208 TERMOS DO MARKETING DIGITAL

 em Marketing Digital
Tempo de leitura: 10 min

O universo do marketing digital é repleto de termos específicos. Responsável por criar, comunicar e entregar ofertas de valor para a persona, sem o marketing digital, não seria possível fazer essa ponte entre a marca e o consumidor. 

Para te ajudar a entender todos esses significados, nós criamos um glossário do marketing digital organizado por ordem alfabética com os 208 termos mais utilizados. Você pode consultá-lo toda vez que tiver alguma dúvida! 

Neste post, separamos alguns dos mais usados. Veja: 

 

A

AIDA: Atenção, Interesse, Desejo e Ação. A AIDA é um modelo inspirado no comportamento humano que descreve uma lista comum de eventos que pode ocorrer quando um consumidor se engaja com algo. O objetivo é aumentar a taxa de conversão através da análise de ações do usuário.

Algoritmo: Conjunto de regras predefinidas que determina o funcionamento de algo. O algoritmo do Google refina os resultados mais relevantes para buscas, enquanto o Edgerank do Facebook seleciona as postagens que terão maior ou menor alcance na rede social.

Alt Text ou Alternative Text (Texto Alternativo): Descrição visual da imagem utilizada em um site. É útil também para que pessoas com deficiência visual possam saber o conteúdo da imagem.

Ampulheta de Vendas: Conceito que vai além do funil de vendas tradicional, acrescentando estratégias de atendimento, retenção de clientes e indicação após o fundo do funil.

Analytics (Google Analytics): Ferramenta do Google utilizada para mensurar dados de sites. No Analytics é possível visualizar dados em tempo real, observar o comportamento e as características dos visitantes, saber a origem de tráfego dos usuários (campanhas de Google Ads, busca orgânica, redes sociais) e acompanhar conversões (conclusões de determinadas ações desejadas).

 


B

B2B: Significa Business-to-Business. É um modelo de negócios em que empresas vendem seus produtos ou serviços a outras empresas, em vez de indivíduos.

B2C: Quer dizer Business-to-Consumer. É um modelo de negócios focado diretamente no consumidor final. 

Backlink: Link que contribui para a otimização de motores de busca, pois atribui relevância ao conteúdo de destino. Ele pode ser de entrada (em páginas externas, apontando para as suas), de saída (nas suas, apontando para páginas externas) ou internas (entre suas próprias páginas).

Brand Persona: Representação da marca no imaginário do consumidor.

Briefing: Plano estratégico que facilita a comunicação e, especialmente, a produção de conteúdo que são utilizados no marketing digital. É um resumo com os principais pontos da necessidade da empresa e do cliente.

 


C

Case: Descrição de um trabalho, sua estratégia, suas ações e, geralmente, com resultados positivos. Cases são muito utilizados na etapa de decisão do consumidor.

CAC (Custo de Aquisição de Cliente): É uma métrica que avalia quanto a sua empresa gasta para adquirir um novo cliente. Ajuda no planejamento de ações futuras da equipe de marketing.

Calendário Editorial: Cronograma de conteúdos a serem produzidos em uma estratégia de marketing de conteúdo.

Conversão: Concretização de determinada ação do usuário desejada pela empresa. A conversão de um acesso em lead pode envolver o preenchimento de um formulário, a conversão de um lead em cliente passa pela compra, e assim por diante.

Cold Call (Ligação Fria): É a ligação feita para um potencial cliente com o qual você nunca teve um prévio contato. Além disso, como ‘cold calling’ é uma expressão muito utilizada na área de vendas, ela está geralmente associada a um contato que envolve interesse comercial.

 


D

Domínio: Endereço único na Internet, pertencente a uma empresa ou pessoa. Pode ser desde um site até um e-mail.

 


E

E-book: Livro em formato digital, geralmente em HTML, PDF, ePub ou DjVu.

E-mail marketing: Utilização do e-mail em campanhas de marketing digital, com o objetivo de criar e manter o relacionamento com clientes, melhorando resultados nas vendas e na retenção.

Endomarketing: Também conhecido como “marketing institucional interno”, é um conjunto de estratégias e ações voltadas a colaboradores e parceiros da própria empresa.

Engajamento: Interação de um usuário com uma marca. Pode ocorrer por meio de curtidas, compartilhamentos, comentários, mensagens, etc.

Erro 404: Código que indica que uma determinada página é inexistente. Quando o usuário entra em uma página dentro de um site que não existe, ele recebe uma mensagem comunicando o “Erro 404″.

 


F

Facebook Ads: Anúncios de publicidade do Facebook. Servem para gerar tráfego, conversões, leads, downloads e visitas a lojas. Podem ser em diversos formatos, como imagem, vídeo, carrossel, apresentação multimídia, coleção e messenger.

Formulário de Conversão: Formulário utilizado para que um usuário cadastre seus dados (como nome, e-mail, telefone, cargo etc.), com a finalidade de realizar uma determinada ação (baixar um material, realizar uma compra etc.).

Funil de Conteúdo: Mostra as etapas em que os potenciais clientes (leads) estão na jornada de compra. Quando um possível cliente começa a consumir material, dentro do funil, dizemos que ele está sendo nutrido/educado. No Topo de Funil estão as pessoas menos nutridas/educadas. Já no Fundo de Funil, estão as pessoas mais nutridas/educadas, ou seja, prontas para a compra. Fazem parte do funil de conteúdo: 

  • ToFu: Top of Funnel (Topo de Funil) se refere aos materiais ou textos mais gerais, que fazem introdução sobre um determinado assunto. Possuem como objetivo dar uma visão geral sobre um problema ou solução.
  • MoFu: Middle of Funnel (Meio de Funil). Nesta etapa, os materiais devem ser mais técnicos. Explicar como um determinado problema pode ser resolvido, além de começar a direcionar o cliente para uma solução.
  • BoFu: Bottom of Funnel (Fundo de Funil) se refere à parte final da jornada de compra. Os materiais de fundo de funil devem mostrar ao potencial cliente o motivo de comprar sua solução (produto ou serviço).

 


G

Google Ads: Serviço de publicidade do Google. É pelo Ads que os sites fazem anúncios pagos, pois, assim aparecerem no topo das páginas de resultados do Google, o que geram mais visitas.

Google Panda: Atualização lançada em 2011 no algoritmo de resultados de pesquisas do Google. Serve para penalizar (na ordem de ranqueamento de resultados) sites com conteúdos de má qualidade. Valoriza qualidade e credibilidade.

Google Penguin: Atualização lançada pela primeira vez em 2012 no algoritmo de resultados de pesquisas do Google. Penaliza (descendo posições no ranqueamento de resultados) páginas que utilizam links de má qualidade ou não relacionados ao seu conteúdo.

Growth Hacking: Maneira de trabalhar em que se procuram pequenas brechas para promover um crescimento rápido. Funciona por meio de experimentos e da análise de seus resultados.

Guest Post: Post escrito por um convidado em um determinado blog.

 


H

Hashtags: São palavras-chave ou termos relacionados a algum tipo de informação, sempre antecedidas pelo símbolo conhecido como “jogo da velha” (#). É utilizada principalmente para dar destaque a um tópico ou discussão e permite que os usuários, ao clicar nas hashtags, encontre informações similares compiladas em um único local. É possível utilizar em redes sociais como Twitter, Facebook, Instagram e LinkedIn.

Head Tail Keyword: Palavra-chave que representa um termo de busca abrangente. Possui, em geral, um alto volume de buscas.

Heading Tags (H1, H2, H3): Códigos utilizados para identificar títulos e subtítulos de uma página na web. O código chamado de H1 é o título principal, enquanto o H2 vem depois na hierarquia, seguido pelo H3, e assim sucessivamente. No entanto, pode haver apenas um H1, enquanto as outras heading tags podem se repetir.

Hiperlink: Referência dentro de uma página que leva a uma outra página da web, dentro do mesmo site ou não.

HTML: Linguagem de programação utilizada para criar páginas e aplicações na Internet.

 


I

Inbound Marketing: Conhecido como “marketing de atração” e “novo marketing”, o objetivo do Inbound Marketing é atrair potenciais clientes, para nutri-los e então direcioná-los para a compra. A ideia é que o cliente chegue até você e não o contrário (prospecção passiva).  

Indexação: No Google, indexar significa dar todas as explicações necessárias do seu site. Para que ele seja encontrado nas buscas, é necessário que seu site esteja publicado no índice de pesquisas do Google. 

Influenciador: Pessoa com influência sobre determinada audiência, em massa ou em nichos de atuação.

Infográfico: Peça gráfica rica em dados e de rápida visualização, muito útil no marketing de conteúdo por ser facilmente compartilhável.

Inside Sales: Estratégia de vendas sem deslocamento, realizada dentro da própria empresa.

 


J

Jornada de Compra: Compreende as quatro etapas antes da compra: aprendizado e descoberta; reconhecimento do problema; consideração da solução; e decisão final. 

 


K

Keyword: É a palavra-chave. Resume o principal tema abordado em um texto. No geral, temos short keywords (palavras-chave curtas) e long tail keywords (palavras-chave longas). Baseado no uso dessas palavras dentro do seu site, o Google e outros navegadores ranqueam a sua página que possui o mesmo termo.

KPI (Key Performance Indicators): Indicadores Chave de Performance. São indicadores definidos com o objetivo de acompanhar o desenvolvimento das ações que estão sendo tomadas para alcançar um objetivo determinado.

 


L

Landing Page: Página de Conversão. A Landing Page tende a ser otimizada para que pessoas com interesse no conteúdo do seu site deixem o contato por ali. Isso pode ser feito através da criação de um pequeno formulário ou criando um espaço para que ela cadastre o e-mail.

Layout: Aparência física de um site. Nele podem constar elementos como imagens, botões estilizados, ferramentas de busca, etc.

Lead: É a pessoa que deixou registrado seus dados (como nome e e-mail) em um formulário de conversão e demonstrou interesse no seu conteúdo. É caracterizada como um “potencial cliente”.

Lead Qualificado: Um potencial cliente forneceu seus dados de contato em troca de algo, e, além disso, demonstrou estar interessado na solução oferecida pela empresa.

Lead Score: Técnica de pontuação de leads com objetivo de determinar quais deles estão prontos para efetuar uma compra.

 


M

Marketing de Conteúdo: É o marketing através da produção de conteúdo que seja relevante e direcionado para o seu público-alvo/persona. É por meio dele que queremos atrair leads e fidelizar um público. 

Material Rico: Peças de conteúdo que fornecem uma discussão profunda e abrangente sobre determinado assunto e pelas quais o usuário estaria disposto a fornecer seus dados.

Meta Descrição (Meta Description): Texto descritivo de uma determinada página da web exibido nas páginas de resultados de busca do Google.

Métrica: Qualquer dado mensurável. Pode ser desde os indicadores-chave de desempenho até as métricas de vaidade. 

Métrica de Vaidade: Dado que não corresponde à eficácia de uma estratégia nem está relacionado ao sucesso da marca.

 


N

Newsletter: é um formato de e-mail mais informativo que comercial e enviado com  regularidade.

NPS (Net Promoter Score): é uma metodologia que pergunta ao cliente o quanto ele recomendaria a marca a seus conhecidos, permitindo a avaliação de sua satisfação com ela.

No Follow: Atributo utilizado para informar o Google que um determinado link não deve ser considerado no ranqueamento nas páginas de busca. 

Nutrição de Leads: Envio de e-mails para os leads com o objetivo de deixá-los mais perto da próxima etapa do funil de vendas.

 


O

Outbound Marketing: É o marketing tradicional. Além de comerciais de TV, outdoors e panfletos, também podemos lançar mão de estratégias como o cold mail (2.0), cold call (2.0) e o contato pessoal.  

 


P

Palavra-chave: Termo pelo qual os usuários fazem buscas on-line e que resume o conteúdo apresentando em uma página. 

Persona: Representação fictícia detalhada de um cliente potencial de uma determinada empresa. É utilizada para definir as estratégias de Inbound Marketing, de acordo com os objetivos dela.

Presença Digital: Construção da reputação de uma marca nos meios digitais, por meio de conteúdo, frequência e relacionamento com os consumidores.

Prospect: Todo potencial cliente que entra em contato com a marca em prospecção passiva ou com quem a marca busca o contato por meio da prospecção ativa. 

Público-alvo: Resultado de uma segmentação de mercado, pela qual a marca define as pessoas mais propícias a se tornar clientes dela com base em dados demográficos, geográficos, ocupacionais e motivacionais em comum, além da própria capacidade oferta de bens pela empresa.

 


Redes Sociais: São plataformas de compartilhamento de conteúdo e de mensagens que priorizam a interação entre usuários. 

Remarketing: Recurso de publicidade online que permite exibir anúncios para um público que já teve contato antes com a marca no meio digital.

Robots: Aplicativos rastreadores e indexadores de páginas e sites na internet. Também chamados de ”bots” ou ”crawlers”.

ROI (Return on Investment): Retorno sobre Investimento. É a razão entre o dinheiro (ganho ou perdido) e o que foi investido em seus esforços de marketing. Portanto, um ROI acima de 1 significa que você está ganhando dinheiro, enquanto um ROI menor que 1 significa que você está perdendo dinheiro.

RSS Feed: Plataforma utilizada para seguir portais, blogs e sites em geral, com a finalidade de receber suas atualizações de conteúdo.

 


S

Sazonalidade: Fatores externos relacionados a intervalos de tempo específicos que influenciam o marketing e as vendas.

Segmentação: Pode ocorrer em diversos níveis, mas obedece a um mesmo princípio: refinar e agrupar o público-alvo. A segmentação de mercado é a definição do escopo de atuação da empresa e com que tipos de pessoas ela se comunicará, enquanto a segmentação de clientes diz respeito à separação destes em grupos com perfis mais específicos.

SEM (Search Engine Marketing): Marketing de Ferramenta de Busca. Refere-se a um conjunto de técnicas de marketing, com o objetivo de promover uma página ou site nas páginas dos buscadores (Google, Bing, Yahoo etc). Além disso, o SEM é geralmente dividido entre SEO e anúncios em links patrocinados.

SEO (Search Engine Optimization): Otimização das Ferramentas de Busca. SEO é o conjunto de técnicas, estudos e métodos que visam melhorar o posicionamento das páginas de um site em mecanismos de busca como o Google etc.

Site: Endereço eletrônico, desenvolvido em uma única página ou em um conjunto delas. Difere do blog por ter um conteúdo fixo, com menos atualizações.

SLA (Service Level Agreement): Acordo de Nível de Serviço. É um documento utilizado no vendarketing para definir as responsabilidades específicas das equipes de vendas e de marketing.

 


T

Taxa de Conversão: É a taxa de conversão que você obtém em uma determinada ação. Por exemplo, se você quer que 35 pessoas convertam na sua newsletter a cada 100 pessoas atingidas, você está olhando para uma taxa de 35% conversão. 

Telemarketing: Promoção de vendas em marketing direto pelo telefone.

Teste A/B: Teste com duas versões de uma determinada página, anúncio ou campanha. Nele, metade dos usuários irão visualizar uma determinada versão, e a outra metade visualiza outra. Ao final, são medidas as conversões em cada uma das versões.

Tráfego Orgânico: É o tráfego que veio da procura por uma palavra-chave nos mecanismos de busca, onde o seu site é encontrado e clicado, de forma gratuita. Não é necessário que o dono do site pague para aparecer nos resultados. Quanto melhor rankeado nos mecanismos de busca a sua página estiver, mais tráfego orgânico ela vai gerar. 

Tráfego Pago: Tráfego em uma página ou site por meio de anúncios pagos.

 


U

Upsell: É uma estratégia de vendas em que você tenta influenciar o cliente a comprar algo com um preço mais alto, adicionar à compra ou atualizar o item. O objetivo é aumentar o valor por compra. Ou seja, se um cliente quiser comprar uma assinatura de um mês, você poderá oferecer uma assinatura de três meses ou anual com um certo desconto. Para o consumidor, a oferta parecerá mais prática. Para você, isso significará uma receita maior.

URL: Localizador de Recursos Uniforme (URL) é o link que leva o usuário para uma página Web; um site.

 


V

Vantagem competitiva: Uma empresa tem vantagem competitiva no mercado quando sua proposta de valor é maior que a oferecida pelas concorrentes. 

Vendarketing (ou smarketing): Prática organizacional de unir as equipes de vendas e de marketing sob estratégias e ações em comum para impulsionar o crescimento da empresa. 

Vídeo marketing: Estratégia focada em vídeos que, entre outros elementos, dedica-se a criar roteiros que gerem engajamento do público e otimizar o alcance dessa mídia.

Viral: Conteúdo que se espalhou rapidamente graças ao compartilhamento do público. 

 


W

Web Analytics: Processo de medição, coleta, análise e a produção de relatórios de dados de navegação e a interação com o objetivo de entender as ações do usuários e otimizar o uso dos sites e páginas na Internet.

Webinar: Conteúdo em formato de vídeo, ao vivo ou gravado, que é disponibilizado para o seu público. Pode ser um seminário ou um debate, por exemplo.

 

Gostou? Quer conhecer outros significados? Então baixe gratuitamente nosso glossário do marketing digital completo. São 208 termos dos mais usados, aproveite para ampliar o seu vocabulário! 

 

Postagens Recentes

Comentários